Cinco animes shounen que não parecem tão shounen assim

Cinco animes shounen que não parecem tão shounen assim

Protagonistas destemidos se aventuram ao lado de amigos fiéis por lugares perigosos enquanto buscam incansavelmente conquistar aquilo que sempre sonharam. Esses são, geralmente, os ingredientes básicos de bons animes shounen. Só para citar alguns dos mais famosos: quem não se lembra de Naruto e seu desejo de virar Hokage? Ou de Goku e sua turma em busca das sete esferas do dragão?

Voltados especialmente ao público infanto-juvenil masculino, os animes e mangás shounen costumam trazer temáticas mais leves e narrativas mais simples do que outras demografias. Mas, isso não é uma regra. Por isso, listamos aqui cinco animes shounen que se diferenciam de outros, seja pelos temas maduros ou por tramas complexas, podendo agradar crianças, jovens e adultos exigentes.

  1. Shingeki no Kyojin

Atualmente em alta com a exibição da última temporada, Shingeki no Kyojin começa com o mistério sobre a origem dos estranhos titãs. Mas, com o tempo, a história evolui para um enredo repleto de intrigas políticas e questões sociais. As lutas tensas e emocionantes são um prato cheio para quem gosta de ação e podem atrair os espectadores mais jovens, mas o público adulto também pode se deleitar com a profundidade narrativa e temática do anime.

  1. Death Note

Death Note conta a história de Light Yagami, um estudante prodígio que acaba encontrando o caderno caído de um Shinigami, um Deus da morte. Light decide criar um “novo mundo” e inicia esse processo matando criminosos. A moralidade das escolhas do protagonista é uma das principais discussões que Death Note levanta, trazendo uma densidade à narrativa que não é tão comum em animes shounen. Além disso, ao invés de apostar em lutas e batalhas intensas, Death Note tem como foco a guerra psicológica entre Light e L.

  1. Yakusoku no Neverland

Yakusoku no Neverland conta a história de um grupo de crianças que convive harmoniosamente em um orfanato repleto de amor e cuidado. No entanto, os órfãos Emma e Norman acabam descobrindo que, na verdade, são criados como gado para servirem de alimento a monstros apavorantes. A temática sombria, com elementos de terror, aproxima o anime do gênero suspense e é bem diferente daquilo que normalmente se vê nas produções shounen em geral.

  1. Devilman Crybaby

Apesar de adaptar um mangá shounen, o anime da Netflix possui classificação indicativa de 18 anos. Isso porque traz cenas explícitas de sexo e violência, não se adequando a audiências mais jovens. A história tem como protagonista Akira Fudo, que se une a um demônio a pedido do seu amigo Ryo, se transformando no Devilman. O embate entre humanos e demônios engloba questões mais profundas, de caráter existencialista e filosófico.

  1. Koe no Katachi (A Voz do Silêncio)

A Voz do Silêncio é um anime longa-metragem que acompanha a estudante surda Shouko Nishimiya. Ela sofre ‘bullying’ constante de seu colega de sala, Shouya Ishida, e acaba mudando de escola. O menino mais tarde se arrepende da maneira como tratou Shouko, iniciando um processo sensível de arrependimento e busca por perdão. A Voz do Silêncio trata de temas como empatia e inclusão de forma delicada, propondo reflexões pertinentes e oportunas.

Júlia Garcia

Júlia Garcia

Jornalista. Gosta de hambúrguer, cultura pop japonesa e RPG. Também ama cachorros.