Cloudflare é processada pela Kodansha, Shueisha, Shogakukan e Kadokawa

Cloudflare é processada pela Kodansha, Shueisha, Shogakukan e Kadokawa

As editoras japonesas Kodansha, Shueisha, Shogakukan e Kadokawa entraram com processo contra a empresa americana Cloudflare. De acordo com informações, as empresas alegam que a Cloudflare distribui dados para sites piratas de mangás infringindo direitos autorais dos editores no japão.

Sendo assim, as empresas buscam uma liminar em torno de 460 milhões de ienes (cerca de US$ 4 milhões) em compensação por danos.

A Kodansha alega em seu processo que a política da Cloudflare de exigir apenas um endereço de e-mail para se registrar gratuitamente, permite que sites piratas ocultem sua identidade.

Relatórios do jornal Asahi Shimbun e do serviço de notícias Kyodo, afirmaram que a Cloudflare tem contratos com os principais sites de pirataria para distribuir dados de servidores no Japão, mesmo que os administradores dos sites piratas estejam no exterior.

Por fim os sites supostamente distribuem cerca de 4.000 títulos de mangás. Os mais populares são One PieceAttack on Titan e Kingdom tendo mais de 300 milhões de acessos por mês.

Via: Comic Natalie

Rafael Shinzo

Rafael Shinzo

Apaixonado pela cultura Japonesa, criei esse blog em 2009 para trazer artigos atualizados sobre Animes e Mangás.