Kaguya-Sama: Otakus acreditam que Chika é desnecessária na história

AnimeNew 2.7k Views

Publicidade

E vamos de polêmica! A usuária do Twitter “@toarutoa” compartilhou um gráfico mostrando as “conexões sentimentais” entre os personagens principais do anime Kaguya-Sama: Love is War e gerou repercussão entre os otakus. Exemplificando, Kaguya Shinomiya e Miyuki Shirogane compartilham um amor mútuo, enquanto Miko Iino compartilha um amor unilateral com Yuu Ishigami, que por sua vez compartilha um amor unilateral com Tsubame Koyasu. Por outro lado, Nagisa Kashiwagi e Tsubasa Tanuma compartilham um amor mútuo, enquanto Maki Shijou tem um amor unilateral pelo últimi.

Publicidade

No entanto, a pergunta que inicia o debate é: qual é o papel de Chika Fujiwara em uma comédia romântica como Kaguya-sama: Love is War, se ela não está apaixonada por ninguém?. Por fim, a mesma usuária escreve na publicação: “Essa é a secretária Fujiwara, uma heroína que não está apaixonada por ninguém, apesar de estar em uma comédia romântica.”

Kaguya-Sama: Otakus acreditam que Chika é desnecessária na história

Confira:Chika

O post atraiu diversos comentários dos fãs japoneses, confira alguns deles:

Publicidade

“Exatamente. Não entendo por que ela é tão popular.. Ela é chata!”

Tenho certeza que você está certo. Embora ela seja um tanto maternal com Miyuki Shirogane, você diria que ela pelo menos gosta dele?”

“Se for a secretária Fujiwara, faça uma rom-com comigo.”

“Pare! Eles sabem que não devem tocar em sua pureza!”

“É mentira, a secretária Fujiwara está apaixonada por mim!”

Algum dia ela vai se apaixonar por um lutador de sumô

“Suponho que eu mesmo me casarei com a secretária de Fujiwara”

“Chika-chan está namorando o amor!”

“É só mais uma waifu random pra vender bonecos.”

Por fim, qual a opinião de vocês sobre essa polêmica toda? Deixe seu comentário!

Leia também:

Por AnimeNew
Siga:
O AnimeNew é um site de notícias relacionadas ao universo de anime, mangás, games e mais. Nascemos com o propósito de deixar o fã otaku atualizado.
14 Comments