Operação anti-pirataria contra animes e mangás!

Vamos falar de animes ? Em colaboração com 15 grandes empresas de produção de animes e editoras de mangás, o governo japonês vai iniciar no próximo mês uma enorme operação de extermínio contra 580 sites estrangeiros que tenham carregado ilegalmente anime e mangás de conteúdo na web sem a permissão dos detentores de direitos autorais “, informa o site NHK dia 28 de julho.

Enquanto o governo começou a apoiar o gênero como uma de suas exportações culturais importantes, parece não haver fim de upload ilegal de anime e mangá via sites piratas, operados principalmente por chineses. A Agência de Assuntos Culturais estima a perda causada pelos sites piratas chineses no ano passado já somaram pelo menos ¥560 milhões de yens.

Yu Yu Hakusho novo animes

No mês de Agosto o Governo vai enviar solicitações de Exclusão de Animes:

Em 1 º de agosto, o governo vai começar simultaneamente enviando solicitações de exclusão de animes e mangás contra os conteúdos ilegais para os operadores dos 580 sites piratas estrangeiros, que eles encontraram. Além disso, a operação vai lançar um novo site para orientar os fãs para um site legítimo que oferece cerca de 250 títulos.

Via: crunchyroll

ATUALIZADO (01):
Mais detalhes sobre a operação antipirataria do Governo Japonês     Depois do alvoroço de ontem provocado pela notícia da operação antipirataria contra sites de stream, o governo Japonês através do Ministério da Economia, Comércio e Indústria (METI) veio hoje a público revelar mais detalhes sobre o seu “Manga-Anime Guardians Project“, o primeiro projeto colaborativo anti-pirataria manga e anime.

O METI (Ministério da Economia, Comércio e Indústria) vai começar a monitorizar o upload e distribuição ilegal de conteúdos, no entanto esclarece que o alvo não são os 580 sites estrangeiros tal como foi afirmado ontem mas sim TODOS os sites de distribuição ilegal e o que na realidade vão monitorizar é a distribuição ilegal de 580 obras nesses sites (500 obras são manga e 80 anime). Podem ler aqui no site do Ministério Japonês da Economia, Comércio e Indústria o comunicado oficial.    Esta ação antipirataria vai ser levada a cabo pelo Manga-Anime Anti-Piracy Committee que para além de monitorizar a distribuição ilegal de conteúdos e ação legal contra os sites colocou online uma mensagem onde promove atividades antipirataria e onde explica a iniciativa. O MAGP(Manga-Anime Guardians Project) colocou online também uma curta onde 42 personagens anime dizem “Obrigado”.

ATUALIZADO (02):

Ministério Japonês encontram alternativa de sites legais de animes:

O Ministério Japonês da Economia, Comércio e Indústria (METI) e MAGP também colocaram online o website “Manga-Anime here” que podem visitar em http://manga-anime-here.com e que serve para os visitantes encontrarem alternativas legais para acompanhar as suas obras favoritas.
Nas alternativas legais surgem nomes como galinha pintadinha, Vizmanga, Funimation, Amazon, Hulu, etc.     Nova Atualização: Possíveis alvos da operação anti-pirataria do Governo Japonês     Em Março de 2014 o Ministério Japonês da Economia, Comércio e Indústria (METI) publicou um relatório que podem fazer download aqui onde identificou os principais websites que facilitam a distribuição e exibição ilegal de manga e anime, foi este relatório que desencadeou a operação anti-pirataria que vai começar dia 1 de Agosto.

Numa primeira fase destacam os websites: Mangafox, Mangahere, 動漫之家, YouTube, Daily motion, Anitube, Ruyube, Media Fire, Zippy share, RYU SHARE, Nyaa Torrents, Tokyo Toshokan, The Pirate Bay, アニポ, Raw Manga e Anime Here. Nessa lista é destacado o Anitube como exemplo de um website que só lida com pirataria.  No relatório são destacadas 6 línguas, japonês, inglês, chinês, espanhol, francês e português pelo que serão os websites que disponibilizam conteúdos nestas línguas os principais alvos da operação antipirataria.

Via: OtakuPT

Rafael Shinzo

Apaixonado por pela cultura Japonesa. Trago artigos atualizado sobre Animes e Mangás.