Arquivos

Ranking Kadokawa: Oshi no Ko lidera as vendas da empresa

Ranking Kadokawa Oshi no Ko lidera as vendas da empresa

Nesta semana, a renomada Kadokawa (Oshi no Ko, Overlord) do Japão divulgou a lista das dez franquias mais lucrativas como parte do relatório financeiro do terceiro trimestre do presente ano fiscal (que pega os meses de outubro a dezembro de 2023). Na referida lista, a franquia “Oshi no Ko” liderou as vendas da empresa.

Oshi no Ko lidera as vendas da Kadokawa

Oshi no Ko
©赤坂アカ×横槍メンゴ/集英社・【推しの子】製作委員会

Embora a empresa Kadokawa tenha colaborado como produtora (integrando o comitê de produção, responsável pelo financiamento e distribuição), é importante destacar que “Oshi no Ko” não é uma propriedade intelectual desta empresa, mas sim da Shueisha. Assim, os lucros provenientes de “Oshi no Ko” para Kadokawa não derivam da venda de mangás ou produtos semelhantes, e ainda assim conquistou o primeiro lugar em seu ranking interno.

Por outro lado, outras franquias como “The Eminence in Shadow”, “Bungo Stray Dogs”, “My Happy Marriage” e “Overlord” ocuparam as posições de destaque no Top 5, respectivamente. Seguindo a lista, na sexta posição, está “Re:ZERO -Starting Life in Another World-“; seguida por “Mushoku Tensei: Reencarnação sem emprego”; “KonoSuba: God’s Blessing on This Wonderful World!“; “Sword Art Online” e “Bandorobou (バンどろぼう)”.

Em azul claro, ganhos de anime; em azul escuro, rendimentos provenientes de publicações impressas (mangás, novelas, etc.); em cinza, ganhos com videogames e outras mídias.

Ao contrário de “Oshi no Ko”, a franquia “Mushoku Tensei: Jobless Reincarnation” da Kadokawa assumiu o topo do ranking em lucros provenientes de publicações impressas (ou seja, vendas de romances e mangás) e conseguiu infiltrar-se discretamente no ranking geral de lucros da Kadokawa, sem considerar os ganhos provenientes da adaptação para anime.

Naturalmente, os fãs inclusive de Oshi no Ko não demorou para comentar:

  • Definitivamente Oshi no Ko es increíble.
  • Acho que Oshi no Ko continuará a se expandir para diferentes mídias, agora que outras empresas conhecem esta informação.
  • Embora a segunda temporada de Oshi no Ko ainda não tenha data de lançamento, suponho que apostarão primeiro no live-action já anunciado.
  • O poder de Oshi no Ko agora é inegável, pode aumentar os lucros até de empresas que nada têm a ver com isso.
  • Fico feliz em ver que Mushoku Tensei está no topo do ranking de ganhos com publicações impressas
  • É curioso ver que The Eminence in Shadow assume a segunda posição, enquanto Mushoku Tensei cai para a sétima.
  • Acabei de começar a ler Oshi no Ko. Achei que era uma comédia romântica, mas acabou por ser uma história de reencarnação e mistério, acho muito interessante.
  • As interações e reações de cada personagem são muito interessantes, entendo perfeitamente porque fez tanto sucesso .
  • É o efeito da abertura. Até eu, que não vi o anime, conheço o assunto.

Sinopse

A história acompanha um médico chamado Gorou, fã de uma “Idol” de 16 anos chamada Ai Hoshino. Mas num belo dia Hoshino aparece no seu consultório, no entanto, dizendo que está grávida de gêmeos, mas o gerente dela diz para ela abortar os bebês. Mas a Idol não quer abortar, ela quer ter às duas crianças. Então Gorou promete a ela um parto seguro. Mal sabe ele que um encontro com uma figura misteriosa resultaria em sua morte prematura, ou assim ele pensava. Entretanto, ao abrir os olhos no colo de sua amada idol, Gorou descobre que renasceu como Aquamarine Hoshino, o filho recém-nascido de Ai! Com seu mundo de cabeça para baixo, Gorou logo descobre que o mundo do showbiz está cheio de controvérsias, onde o talento nem sempre traz sucesso.

Sendo assim, Akasaka e Yokoyari deram início ao mangá na revista Salto Jovem da editora Shueisha em 2020. Ademais o mangá ultrapassou mais de 9 milhões de cópias em circulação em maio de 2023.

Fonte: Kudasai